A crise chegou ao blog

Primeiro, gostaria de pedir desculpas pela falta de atualização por esses dias. É que foram corridas essas duas últimas semanas.

Mas para compensar, vou tornar pública a minha promessa de atualizar o blog pelo menos duas vezes por semana. Conto com a ajuda de meus amigos/leitores do blog para atingir essa meta.

Desde o último post, o mercado financeiro continuou em constante turbulência, um sobe e desce frenético. Com isso, os governos se mobilizaram para divulgar os pacotes de ajuda para as instituições financeiras. Isso me fez pensar um pouco sobre a importância de determinados setores para a economia como um todo. Será que se Seu Joaquim acumular prejuízos na sua padaria por vender na “caderneta”, o governo iria socorrer o “pão nosso de cada dia” ? é claro que não !!!

Quando os bancos estavam ganhando milhões, durante um período de crescimento da economia, eles não dividiam com ninguém essa abonança. Entretanto, quando estão tendo prejuízo, os lideres dos países fazem uma paródia do Bolsa Família e criam o Bolsa Banqueiro. O montante do socorro é algo imensurável para a maioria da população mundial, pelo menos eu tenho que pensar um pouco para lembrar quantos zeros tem um trilhão.

Mas é claro que não podemos pensar somente pela emoção já que toda a economia depende do setor financeiro. Empréstimos às empresas para investimentos, para agricultores e pecuaristas, o microcrédito para pequenos empreendedores e até os juros da prestação do carro ou das compras do natal.

Mas porque não temos uma mobilização tão grande dos governos, para dar melhor educação para população ou para reduzir as desigualdades ?? Acho que se um dia por ano os governantes se empenhassem nessas tarefas com o mesmo afinco que se vê no tratamento com o mercado financeiro, esses problemas de “menor importância” seriam resolvidos.

Anúncios